Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A cultura e as línguas clássicas

Temas a tratar: o latim e o grego — seu estudo; a língua e a cultura; as origens da língua portuguesa; etimologias; a cultura clássica e a cultura portuguesa

A cultura e as línguas clássicas

Temas a tratar: o latim e o grego — seu estudo; a língua e a cultura; as origens da língua portuguesa; etimologias; a cultura clássica e a cultura portuguesa

JANEIRO

JANEIRO

De acordo com a tradição, foi a reforma do calendário efectuada pelo segundo rei de Roma, Numa Pompílio, que acrescentou dois meses (Janeiro e Fevereiro) ao antigo calendário criado por Rómulo.

O calendário cuja criação se atribuía a Rómulo era um calendário agrário de 304 dias, com dez meses muito irregulares. O ano começava em Março e terminava em Dezembro, daí os nomes dos meses, seguindo a numeração: December (de decem -10), o 10º mês, como Nouember (de nouem-9), o 9º mês, October (de octo -8), o 8º mês, September (de septem- 7), o 7º mês.

 

O mês de Janeiro era dedicado a Jano, considerado o deus das portas, das entradas. Mas este mês não foi sempre o primeiro mês do ano.

O ano começava em Março, quando os cônsules eleitos tomavam posse.

 

Foi só no ano 153 a.C. que Ianuarius se tornou o primeiro mês do ano. Quinto Fúlvio Nobilior, cônsul eleito nesse ano, ocupa o cargo no dia 1º de Janeiro. A causa foi a guerra com os Celtiberos, na Hispânia. Por uma questão de urgência de tempo, foi necessário nomear o cônsul mais cedo pois a campanha seria curta se ele só entrasse em funções a 15 de Março.

Jano.jpg

Segundo uma tradição romana, Jano era um antigo rei de Itália que foi divinizado.

Terá vindo para Itália e fundado uma cidade numa colina, que, a partir do seu nome se chama Janículo. Teve um filho chamado Tiber, que dá nome ao rio Tibre. Reinou no Lácio e aí terá acolhido Saturno quando este deus foi expulso do Olimpo pelo seu filho Júpiter. Como recompensa, Saturno ter-lhe-á ensinado as artes de cultivar a terra e o seu reinado é associado à Idade do Ouro. São-lhe atribuídas muitas invenções, entre elas, a invenção do dinheiro. As primitivas moedas romanas trazem a efígie de Jano, representado com duas cabeças.

 

Por tudo isso, após a sua morte foi divinizado.

Tinha um templo no Forum com duas portas que estavam abertas quando Roma andava em guerra e só eram fechadas quando estava em paz. O historiador Tito Lívio diz que, desde o tempo de Numa até ao seu tempo, apenas estiveram fechadas duas vezes: depois da primeira guerra Púnica (241 a. C.) e depois da vitória de Octaviano em Ácio (31 a.C.).

 

Latim : janua “entrada”, “porta” — Januarius : o mês de Janeiro

4 comentários

  • Imagem de perfil

    isa 05.01.2017 18:03

    Jano era um deus itálico, não tem correspondente na mitologia grega. Era um dos principais deuses romanos, mencionado nas preces mesmo antes de Júpiter.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 06.01.2017 20:55

    Não imaginava, pensei que Júpiter fosse superior a todos. No tempo de Numa Pompílio, os romanos já seguiam a religião greco-Romano? Já que Janeiro e Fevereiro são em homenagem a deuses não gregos.
  • Imagem de perfil

    isa 07.01.2017 22:15

    A influência grega veio mais tarde. O que os romanos fizeram foi associar as características dos deuses gregos às dos deuses que já faziam parte da sua tradição. Assim, deuses, como Marte, por exemplo, já evocado em Roma, mas com outros atributos, ganhou, com a influência grega, outras características, como a de deus da guerra, que antes não tinha.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.