Mesmo não o sabendo, estamos constantemente a utilizar palavras e expressões latinas no uso quotidiano da língua portuguesa.

Alguns exemplos:

 

item: no sentido de "parcela", "artigo" de um texto escrito.

É palavra que em latim significa "do mesmo modo", "igualmente". Lida tal qual se escreve, e não como se fosse uma palavra inglesa, como há dias um senhor ministro do nosso governo pronunciou na TV. 

 

pari passu: quer dizer "com passo igual", expressão que, deturpada, passou a ser usada em português como "a par e passo". Se é certo que a expressão em português tem um sentido idêntico, ela é apenas uma adaptação, pois se perdeu o conhecimento da expressão latina. Dizer que se "acompanha qualquer coisa pari passu" quer significar que se vai ao lado, com passo igual.

 

ex aequo: com igual mérito, utiliza-se, por exemplo, quando se quer anunciar que um 1º prémio foi atribuído a dois concorrentes, sem distinguir nenhum.

aequo  (o ditongo  ae lido na pronúncia tradicional do latim como e, é uma forma do adjectivo aequus que significa igual, justo).


Esta mesma palavra está na raiz de vocábulos portugueses como equidade, equitativo, equivalente, equilibrado, equilíbrio, equilátero, equinócio, equiparar, etc.

 

statu quo: no estado em que as coisas se achavam; manter o statu quo é não permitir mudança, manter tudo como estava anteriormente; usa-se, especialmente, no sentido político-social.


Trata-se do substantivo status que significa  "posição", "situação", e daí "posição social", acompanhado do relativo quo, ambas as palavras no mesmo caso, o ablativo (a expressão aparece, muitas vezes,mal escrita).



publicado por isa às 16:14