Por falar em Verão, é interessante ver a origem desta palavra.

Entre os Romanos falava-se nas quatro estações deste modo: ver, veris: a primeira estação quente, depois do Inverno; aestas, aestatis: o bom tempo, a estação do grande calor; autumnus, autumni: o Outono; hiems, hiemis: o Inverno.

 

É fácil verificar como autumnus deu em português outono, com a mesma correspondência de tempo.  Hiems deu em português vocábulos pouco usados, como hiemal , "que se produz no inverno", ou hiemação, que se refere à propriedade de certas plantas florescerem no inverno.


De aestas vem o português estio, que designa, precisamente, o tempo quente e estiagem, tempo sereno e seco, que vem depois das chuvas do inverno; tal como o verbo estiar, que significa "parar de chover".


Em português chamava-se Estio a essa estação do tempo quente e seco, e ainda no século XVI era designado desse modo o tempo a que agora chamamos Verão. Assim dizia Camões n'Os Lusíadas, fazendo corresponder as estações do ano às estações da vida humana:

Vão os anos descendo, e já do Estio
Há pouco que passar até o Outono; 
                         canto X, estância 9.

Só mais tarde passará a dar-se o nome Verão [vindo do latim ver, veris] a essa estação quente e, desse modo, aquela que a antecede, aquela estação em que começa o tempo mais quente, depois do frio do Inverno, será um "primeiro verão" — prima ver - Primavera.

publicado por isa às 19:42